Dua Lipa canta com Chris Martin, do Coldplay, em São Paulo em show com ‘experiência incrível’

Vocalista fez dueto em 'Homesick', primeira música do bis, em show esgotado.

Após abrir o show do Coldplay na quarta-feira (8), Dua Lipa fez uma apresentação solo nesta noite de quinta.

Solo, mas acompanhada. Na primeira música do bis, “Homesick”, a cantora londrina de 22 anos contou com o reforço de Chris Martin, vocalista do Coldplay.

Em três minutos no palco, ele conseguiu errar três vezes a música. Pediu desculpa nas duas primeiras, mas daí em diante chutou o balde e vida que segue.

Veja fotos do show de Dua Lipa em SP

De resto, foi um dueto protocolar, sem tanta emoção, já ouvido no disco de estreia dela, lançado neste ano. Não dava para esperar muito afeto, flerte, química além da conta. Ele toca piano e canta de lá, ela canta de cá.

Os dois são comprometidos (não entre si, veja bem) e os boatos de flerte enchem o saco de ambos. O nome dele até foi proibido de ser mencionado nas entrevistas que ela fez no Brasil…

Mas boataria não importa, vamos ao show. Com os 3 mil ingressos ingressos do Audio, na Zona Oeste, esgotados, Dua descreveu o show de 1 hora e 20 minutos como a “experiência mais incrível” de sua vida.

E o que ela canta? Ela diz fazer dark pop ou dance music para chorar. As letras são sobre “homens fazendo homice”, beijinho no ombro para uma ex chefe mala da agência de modelos em que trabalhou e outras aventuras de uma inglesa que foi morar sozinha longe dos pais aos 15 anos.

Dua Lipa em SP (Foto: Celso Tavares / G1)

Dua Lipa em SP (Foto: Celso Tavares / G1)

Como ela só tem um disco e deixou o tempo das covers para trás (ela se lançou assim no YouTube), não dá para inventar muito.

Abre com “Hotter than hell” e deixa um hit para o meio (“Blow your mind”). Os dois maiores sucessos ficam no fim: “New rules” e “Be the one”, as duas únicas que não foram compostas por ela.

Muitas vezes, enquanto balança os braços como um “bonecão do posto” sexy, parece uma mulher comum dançando em uma balada qualquer.

Não uma popstar tipo Beyoncé (que desfila como se fosse dona do mundo) ou Lady Gaga (que se porta e se veste como se fosse de outra galáxia). Tudo bem. Talvez seja disso que o mundo pop esteja precisando.

Dua Lipa em SP (Foto: Celso Tavares / G1)

Dua Lipa em SP (Foto: Celso Tavares / G1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here