Professor é preso por vender certificados do Ensino Médio falsificados

O docente cobrava entre R$ 500 a R$ 600 pelo serviço.

Foto: Blog Folha de Cuxá

A partir de uma investigação feita pela Polícia Civil, de forma mais específica, por meio da Delegacia Regional de Açailândia, um professor contratado da rede estadual de ensino da cidade foi preso no decorrer desta quarta-feira (2). Frankman Mandu Figueiredo, de 26 anos, vendia certificados falsificados do Ensino Médio, o que configura crime de falsificação de documento público.

O delegado regional de Açailândia, Murilo Lapenda, esclareceu que o suspeito oferecia os certificados para pessoas que pretendiam realizar concursos para cargos diversos na cidade, ou, então, para outras finalidades. Muitas das encomendas eram feitas via WhatsApp, em que os interessados pediam informações sobre o valor e os documentos necessários para obter o certificado falsificado.

O professor solicitava às pessoas que o entregassem xérox da Carteira de Identidade, do CPF, do Título de Eleitor e do comprovante de residência. Bem como pedia o nome completo da escola em que o interessado havia completado o 1º ano. Em menos de um mês, o certificado ficava pronto e era enviado a quem encomendou, sendo que o docente cobrava entre R$ 500 a R$ 600 pelo serviço, conforme a fonte da Polícia Civil descreveu.

Certificados escolares (Foto: Blog Folha de Cuxá)

Frankman, que reside no bairro Capeloza, em Açailândia, após ser monitorado, foi capturado na Praça do Pioneiro, no momento em que entregava um certificado, como revelou o delegado Lapenda. Ele, a propósito, utilizava um carimbo que, ao que tudo indica, teria sido furtado da escola em que leciona. Autuado por falsificação de documento público na forma qualificada, ele está encarcerado na Unidade Prisional de Ressocialização da cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here